A pandemia de obesidade é resultado de alterações bioquímicas

Segundo Robert Lustig, médico endocrinologista, no seu livro “Fat Chance: Beating the odds against sugar, Processed Food, Obesity, and Disease”, página 30:

A pandemia de obesidade é devida a nossas alterações bioquímicas, que resultam do nosso ambiente alterado”

Os nossos comportamentos são secundários e são moldados pela nossa bioquímica. Em resumo: o ambiente alterado, no qual constam os alimentos açucarados, alteram a nossa bioquímica e a partir daí passamos a estar obesos. Essa alteração bioquímica cria-nos dependência do açúcar, coloca-nos num estado de esfomeados e então passamos a ser uns glutões, mas primeiro há uma alteração bioquímica vinda do ambiente (alimentação).