D. Manuel I, rei de Portugal e as prendas doces para o papa Leo X

ManuelI-P

 

Por ocasião da festa de coroação do papa Leo X, o rei de Portugal, D.Manuel I (1469-1521), enviou várias oferendas. Além do já conhecido elefante jovem e albino, de nome Hanno, foram também oferecidas esfinges em tamanho real do papa e dos cardeais, feitas em acúcar.

Naquele tempo o açúcar era um bem luxuoso e só os ricos e a realeza tinham acesso ao mesmo. Portugal era na altura um dos produtores europeus senão o maior, com produções na Madeira, Açores e São Tomé.

Ao longo dos séculos o açúcar passou a estar ao alcance de todos e com ele decimaram-se as doenças do açúcar, aonde se conta a “gota”.

O papa tinha uma vida luxuriosa, era guloso, obeso e sofria de “gota”.

Alias, naqueles tempos ser obeso e ter “gota” eram maleitas dos abastados com acesso ao açúcar.

 E se oferecia veneno ao papa!

Agnolo-Bronzino-Pope-Leo-X-3-